(11) 3815-4887

Biogás

Subproduto da cana-de-açúcar na produção de etanol, a vinhaça já está sendo usada para produção de biogás, um energético com as mesmas características do gás natural, com a vantagem competitiva de ser renovável. A COGEN (Associação da Indústria de Cogeração de Energia) aponta que o maior potencial de oferta de biogás, de longe, está na vinhaça. O potencial teórico de produção de energia elétrica com o volume de biogás desse produto atingiria mais de 20.000 GWh por safra. De acordo com estimativas da COGEN, isto daria para atender 2 milhões de residências, garantindo eletricidade pelo ano inteiro.

Para cada litro de etanol produzido são gerados em média de 10 a 12 litros de vinhaça. Trata-se de uma margem significativa para o aproveitamento do subproduto da cana destinado à fabricação de biogás e de biometano. A biodigestão desse excedente, com produção de biogás, seria uma solução prática e vantajosa para ampliar ainda mais o leque de opções energéticas do país. O biometano, extraído do biogás, tende a ser usado tanto para abastecer os veículos, devidamente convertidos, das frotas das usinas, como também injetado diretamente em gasodutos, além de poder gerar eletricidade.

De acordo com cálculos da COGEN, apenas com a substituição do diesel por biometano na colheita da cana-de-açúcar, as usinas brasileiras poderiam economizar cerca de R$ 4 bilhões anualmente.   

Em julho de 2016, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) habilitou a UTE Biogás Bonfim, do Grupo Raízen, como uma das vencedoras do leilão A-5 de 2016. Com essa decisão, o projeto de utilização de biogás para geração elétrica no Brasil muda de patamar e assume uma nova dimensão no uso de energias alternativas. Foram vendidos 11MW de um total de 20,8MW que a usina deverá instalar.

A Portaria MME nº 65, publicada em 28/02/2018, estabeleceu os novos Valores Anuais de Referência Específicos - VRES, para os Sistemas de Geração Distribuída, no âmbito da Lei 10.848/2004, um pleito apresentado pela COGEN e UNICA junto ao MME e a EPE. O Valor definido para o Biogás foi de R$ 390/MWh.